©2019 by Onde eu deixei.

  • ondeeudeixei

Ninguém merece uma vida dentro do armário.

O método Marie Kondo é igual videogame, sabe? A gente passa de fase, o nível de dificuldade aumenta, ganhamos experiência e então, estamos prontos pra encarar o desafio final.  E é por isso que os itens de valor sentimental são a última categoria desse processo.


Mas Carol, o que é item de valor sentimental? Item de valor sentimental é tudo aquilo que você tem apego e que mesmo sem ter uso específico balança o coração. Fotos, cartinhas de infância, coleções antigas, bichos de pelúcia, recordações de viagem, brinquedos antigos, adesivos do caderno e até aquela roupa que você usou em uma ocasião especial.


Na maioria das casas eles estão espalhados entre todas as outras categorias e principalmente, dentro de um maleiro, lá em cima do armário. Por isso, quando se deparar com um desses, separe em um canto e deixe por último. Depois de ter passado por todas as outras categorias você irá reencontrá-lo. A experiência de organizar todo o resto da vida e a familiaridade com os itens que realmente te trazem alegria vão te mostrar a diferença entre os objetos que você ama de verdade e àqueles que só representam apego, medo ou até culpa.


É claro que tem objetos que são amor puro, mas como diria Molejão, às vezes é só cilada. As coisas, quando não usadas no momento certo, perdem o sentido. É como aquela cartela de adesivos e papel de carta que você guardou intocada, com dó de usar e então, você cresceu. Sem perceber, aquilo ficou esquecido em um armário escuro. E agora que você reencontrou no meio da arrumação vem o sentimento de culpa: por que eu não usei isso?


E eu aposto que você não quer um relacionamento sério com sentimentos ruins, mesmo quando eles estão disfarçados de coisas fofas e repletos de história. Mas sempre há tempo de ressignificar. O adesivo ainda pode fazer muitas crianças felizes, assim como muita das coisas que estão naquela caixinha da adolescência. Já o papel de carta pode contar tantas grandes histórias! Inclusive suas!


Abra as portas do armário! Coloque em evidência o que é muito amado. Deixe as coisas que não fazem mais sentido pra você conquistarem novos mundos. Se antes esse trenzinho ficava estacionado no armário da cliente, sem voz, ele ganhou uma prateleira e do alto, olha pra ela nos dias difíceis e diz: ei, você chegou num lugar seguro. Você já conquistou coisas incríveis! É só um dia ruim e ele vai passar.


E só então, quando você chega em casa depois desse "Um dia daqueles", percebe que o método KonMari não é sobre descartar. É sobre acolher os sentimentos e tirá-los do armário.


80 visualizações