Haus - Gazeta do Povo

Luan Galani

14 de Julho de 2019

Marie Kondo forma consultora brasileira: “organização traz felicidade”

Guru mundial em arrumação e organização de casa, a japonesa Marie Kondo acaba de formar mais uma discípula brasileira. Carol Ferraz, 28 anos, do blog ‘Onde eu deixei’, é a quinta brasileira a ser treinada pela própria especialista, e a primeira com a formação a atuar em Curitiba e no Sul do Brasil. O curso aconteceu em março deste ano em Nova York.

processo de seleção para ser treinada pela própria guru não é fácil. Comparável a um vestibular superexigente, a equipe de Kondo analisa as arrumações enviadas, com relatórios e fotos de antes e depois, e só então seleciona a dedo as organizers que irão interagir pessoalmente com a arrumadora pop nos Estados Unidos.

Natural da capital paulista, Carol é formada em Relações Públicas pela Cásper Líbero e especialista em semiótica e psicanálise pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Largou a equipe de comunicação de uma grande empresa em 2016, depois de ter a vida transformada pelo método de organização de Kondo, que é febre mundial.

“Sempre fui bem bagunceira. Nasci sem o chip da organização. Mas isso tem jeito. E passar seis dias colocando minha casa de 32 m² em ordem realmente mexeu muito comigo. Lembro que quando terminei o método me senti leve. Minha primeira reação foi pensar: ‘Meu Deus como a vida ficou mais fácil! Todo mundo merece viver assim!'”, relembra Carol. “Descobri que queria mudar de vida. Queria mudar de profissão, mudar de cidade, fazer aquilo para sempre e ajudar outras pessoas”, confidencia, justificando sua vinda a Curitiba.

“O objetivo do método é nos reconectar com o que realmente nos faz feliz, como compartilhar uma refeição com alguém especial, praticar um hobby e viajar para o lugar encantador. Curitiba é uma cidade que valoriza essas experiências. O método é a cara da cidade considerada referência em qualidade de vida em todo o país”, defende.

Instagram @ondeeudeixei.

“Nosso termômetro de escolhas tem que ser: isso está me fazendo feliz ou não? Temos que parar de se comparar o tempo todo. A comparação causa angústia”, destaca Carol. “O método KonMari não é só sobre organizar a casa, é sobre olhar pra si e encarar algumas coisas que estão guardadas há tanto tempo dentro do nosso coração que nos acostumamos com elas. Já vi casamento melhorar, gente perder peso, mudar de cidade e trocar de emprego depois que passou pelo processo comigo. Ele nos dá liberdade de mantermos em nossa vida só coisas que realmente nos trazem alegria e depois de fazer isso com os objetos, é natural aplicarmos para tudo.”

Carol é enfática: hoje vivemos definitivamente de modo diferente dos nossos pais. “Temos 15 mil tarefas, casas menores, e não dá para ficar bitolado com arrumação. Rotina de limpeza ficou no passado. A vida das pessoas é que precisa ficar mais fácil.”

O método inaugurado por Kondo não é norteado por cômodos, mas por categorias. E, dependendo do tempo investido na arrumação, do apego da pessoa aos objetos e da complexidade psicológica do caso, a consultoria sai a partir de R$ 350, podendo chegar até R$ 10 mil, como informa Carol.

Um dos primeiros ensinamentos é cumprimentar a casa. Carol diz que existem várias maneiras de fazer isso. Marie Kondo tem o costume de se ajoelhar, apresentar-se, agradecer e pedir licença antes de mexer pela casa em que está atuando. “Eu brinco que sigo a ‘Dança do Créu’: chego dando ‘oi’ para a casa, avisando que vamos dançar o Créu, e que para isso é preciso ter disposição, é preciso ter habilidade”.

Para entrar em contato com Carol Ferraz, basta clicar aqui.

©2019 by Onde eu deixei.

+55 11 98518 0078